sexta-feira, 8 de junho de 2012

A página colorida: convite aos padrinhos

“Você são um exemplo de família para nós. E para nossos padrinhos queríamos pessoas que admirássemos e que acompanharam e que sempre vão acompanhar nossas vidas.”

Foi assim que a página do nosso casamento ganhou novos contornos. Foi assim que, com muito, mais muito, carinho, convidados pessoas que realmente fazem nosso coração bater mais forte. Foi assim que os padrinhos foram convidados e, enfim, foi assim que nosso casamento começou a ficar cada vez mais real.

As nossas escolhas começaram pautadas na admiração que tínhamos por cada um que queríamos escolher, também pontuamos as famílias que criaram e maneira com as mantêm, pois para nós, padrinhos é para auxiliar no caminho, seja da fé, quanto da vida.

A primeira a ser convidada foi uma amiga-irmã. Sabe aquela pessoa que é amiga desde sempre e para sempre? Ela é assim. Diferente. Amiga. Irmã. Confidente. É com ela que tenho as melhores lembranças da minha adolescência. É o telefone dela que sei décor, sem pestanejar. É simples, é ela.

Depois convidados um padrinho de outra cidade e que infelizmente o noivo o convidou sozinho. Praticamente do mesmo princípio, amigo-irmão. Força, coragem, companheirismo, é assim. Não o encontramos sempre, mas é admiração que não cabe. Confesso que esse padrinho, em especial, em tinha dúvidas, pois ele está no seminário e após o casamento será ordenado Padre. Mas, felizmente, o convite foi mais do que aceito.

Posteriormente, convidamos outro amigo-irmão. Irmão de profissão, de faculdade, de histórias de vida. Irmão de coração, a família que Deus nos permitiu escolher e temos o prazer de conviver. Sabe aquele amigo que você passa dias sem falar e quando encontra o sentimento é de que foi ontem? É ele. É um ser humano doce por essência e é impossível não amar uma criatura dessas.

Também convidamos uma tia minha. Madrinha de crisma. Companheira de caminhada. Alguém que sempre me fez sentir bem ao seu lado, sem que fosse preciso dizer qualquer coisa. Arisco a dizer que somos companheiras e que a companhia dela é um detalhe que faz, realmente, a diferença na minha vida!

Daqui em diante os padrinhos começaram a ser casais, os quais temos profunda admiração no quesito família.

Convidamos um casal, mais velhos, de amigos- família do noivo. Pessoas que convivemos sempre e que sempre nos fazem sentir em casa, principalmente a mim, que sou de “fora”, essa sensação de sentir-se parte de uma família faz toda e qualquer diferença. Lá eu me sinto em casa, para ser eu, para ser assim. O noivo se sente como se tivesse na família de sangue e juntos passamos os melhores natais da minha vida. São pessoas que eu jamais abriria mão de ter no altar.

Esse casal tem dois filhos, um deles será o comentarista do casamento religioso e outro filho, casado, será nosso padrinho.  Gente jovem, bacana, cheios de vida, com um filho de educação absurda. Olho para a família deles e vejo o reflexo de educação que quero dar aos meus filhos e sei que o noivo enxerga da mesma forma. Casal que mostrou a nós como é vencer obstáculos e, ainda assim, continuar a viver, de fato, o matrimônio.

A partir de agora a minha escolha foi olhando para meus tios casados e os quais eu vejo luz, amor, compreensão, vejo sentido pleno de família.

Um dos meus tios é um exemplo de vida profissional. Sabe aquela pessoa que você admira a trajetória profissional e consegue ver como é possível encaixar profissão, família, felicidade e realização, tudo em um mesmo quebra-cabeça? Esse meu tio é um dos maiores incentivadores da minha carreira profissional e muito do que eu sou devo a ele, tanto é que ele é meu padrinho de formatura. Escolha certeira! A família que ele criou não seria possível se não fosse minha tia, mulher de fibra, bom humor inigualável e companhia absurdamente boa.

E, por fim, outro tio meu. Pessoa com um coração do tamanho do mundo, tranquilo, sereno, amável. É impossível não amá-lo, sabe? Sujeito bom papo que criou uma relação de companheirismo com a minha prima que eu admiro do fundo do meu coração. Essa família é um exemplo de amor maior, nada de amor velado, o amor dele é perceptível a olhos nus. É impressionante ver o carinho que eles sentem um pelos outros e eu sinto, nitidamente, o carinho que esse minha tia tem por mim. Eu sinto, forte!

Tenho certeza de que o momento não precisou de nada para ser emocionante, não precisou de detalhes e todos os convites foram feitos sem hora e data marcada e isso os tornou muito mais lindos.

Hoje eu sou imensamente mais feliz por poder abraçar cada um deles e saber que todos estarão no altar ao meu lado!

Um comentário:

***Jaque*** disse...

Que bom flor a escolha dos padrinho é um passo muito importante,parabéns.
Bjss!!