quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Todo dia 15

Todo dia eu me via cercada de um sonho. Me via sonhando com a realidade. Imaginava os últimos 30 dias. Pensava na contagem regressiva. Sonhava e suspirava só de lembrar que esse momento um dia chegaria.
 
Os últimos 30 dias chegaram!
 
A contagem regressiva tem ficado muito real.
 
E o sentimento nesse exato momento é ambíguo e altera entre uma felicidade intensa e uma forte sensação de despedida. Aliás esses sentimentos me acompanharam todo dia 15. E sim, é uma despedida, a cada dia 15 eu me despeço da contagem regressiva. De despeço de tantas outras questões e situações. Fecho pequenos ciclos a cada dia 15.

 
E felizmente os últimos 30 dias chegaram.

Falta 01 mês!
Apenas 01 mês!!!!!!!

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Incrível Fase!

A experiência de preparar um casamento é intensa. Eu já disso e repito sempre que posso, pois essa é a minha verdade, vivência e experiência. Intenso, extremo, como sentir vontade de sorrir e chorar ao mesmo tempo! Você tem vontade de falar sobre casamento 24hs, mas no minuto seguinte você tem vontade de esquecer que vai casar. Você quer resolver tudo em um único mês, depois tem vontade de deixar tudo pra última semana. É... intenso.
 
Mas, nada. Nadinha, até o momento, se compara aos últimos meses. Últimos meses não, últimos 60 dias. Esse período é algo incrível. IN-CRÍ-VEL. E sabe porque? Porque as pessoas começam a curtir o seu casamento pra valer, por a data tem se tornado real. Os convites são reais. O interesse é intenso por parte dos convidados. As pessoas perguntam sobre o casamento, sobre a lua de mel, sobre o vestido, decoração, sobre os presentes que você quer. Perguntam sobre você, sobre o noivo. Te chamam de noiva, contam regressivamente pro seu casamento. Preparam encontros. É lindo. De coração é lindo. E seu eu pudesse diria mil vezes isso para cada pessoa que tem ficado feliz conosco, que tem dividido essa fase, esse sonho, esses preparativos.
 
Mil vezes seria pouco para pontuar a ansiedade de uma noiva a, praticamente, 01 mês do casamento. Seria pouco para saber como se sentirá a noiva no dia do casamento. Mas é tão enorme tudo isso, tão intenso e tão bom que eu queria poder comemorar TODOS os dias da contagem regressiva a proximidade do meu sonho de menina.
 
Nem sou tão menina, mas me sinto como se tivesse próximo a ganhar o maior presente de Natal do mundo. Sensação boa, sô.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Novembro, você chegou!

Novembro. Você chegou! Eu esperei por você, como aguardo e com tamanha ansiedade, Dezembro. Se maiores motivos, eu sempre me questionei e sonhei sobre como era o mês que antecede o casamento... ainda não sei ao certo, mas de acordo com a minha agenda será um super mês de planejamento, principalmente no trabalho. Mesmo assim estou feliz! Novembro chegou! E com ele alguns itens do check list que ganharam vida. Que foram resolvidos. E um viva muito grande, alivio, também.
 
- Convites
Que ficaram originais, diferentes e foram entregues, felizmente. Aliás, esse é um momento um tanto quanto cansativo. Ficar entregando convites aos finais de semana é um teste de paciência. Juro que essa fase me deixa um tanto quanto cansada de preparativos.
 
- Check list com a cerimonial
Contratos entregues, ideias no papel e pronto. Menos um item para esquentar a moringa nesse momento.
 
- Sapato e Jóias da noiva
E como em um sonho, o sapato e os brincos me acharam. Assim com o vestido. Nos entre olhamos. E assim foi que decidi o sapato e o brinco, que não foi nada que planejei e que buscava. Mas é um sonho. O meu sonho.
 
- Escolha da decoração
Sou indecisa. Pronto falei! Escolher a decoração foi difícil, mas decidir o buquê foi surreal. Ainda é. Amei a ideia da decorado. Mas escolher entre tantas opções foi uma tarefa áaaardua!
 
- Lembrança dos padrinhos
Me bati por meses a fio. Nada me encantava. Nada me tocava. Nada de dava vontade de presentear os padrinhos. E pra mim, é assim, tem que ter encanto. Brilhar de olhos. E em um domingo despretensioso, em uma reportagem de revista da região, encontro o presente. Fiquei na dúvida das opções, mas escolhi, compramos e já começamos a embalar, nas devidas sacolinhas fofinhas.
 
- Prendedor de guardanapo
Continua enrolado. Nada sai. Não dá tempo e quando dá tempo, não dá vontade. Céus!
 
E assim chegou Novembro. Seja bem vindo!

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Todo dia 15

Todo dia 15 é aquele ritual. Lembranças, sonhos e realidade.
Acontece que o dia 15 de ontem foi surreal de tanto trabalho e reunião com fornecedores... então Todo dia 15 eu fico pensando que preciso fazer, mas fico sonhando com o grande dia!

 

Faltam 02 meses!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Voilá!

E então que aquele contador alí ó, ai em cima, tem me assustado um monte. Não só pelo tempo que tem voado numa velocidade inacreditável para mim, mas, também, pela quantidade de trabalho que tenho tido nos últimos dias e semanas. Mal sinto a semana passar, mal vejo o tempo correr e quando me dou conta, já são mais de 22hs e eu preciso dormir, desesperadamente dormir.
 
Casamento? Tenho sonhado, no sentido real, com coisas absurdas. Tenho, também, coisas absurdas paradas, como as portas guardanapos que não saíram do sonho e foram, até a compra dos materiais. Tem também agendado escolha da decoração, check list com o cerimonial. Ah, compra do sapato do grande dia, da roupa da mãe da noiva, minha super mãe e da definição de muitos detalhes.
 
E quer saber? Tem ficado tão delicinha essa fase. Todo mundo ajudando. Todo mundo perguntando. Todo mundo querendo saber. Mas, vamos ao que interessa. O assunto do momento é o convite de casamento.
 
Diga-se que foi um dos primeiros presentes ganhos. Tia. Grande tia fez a oferta e o noiva, mais que depressa aceitou. Os detalhes foram feitos bem calmamente, pelo motivo citado acima, e sábado foi dia de fechar o último: Envelope.
 
A saga foi mais ou menos assim: escolhe imagem. Pensa no texto. Cor do texto e tipo de letra. Faz várias provas. Vê layout. Altera layout. Altera cor da letra. Altera novamente. Imprimi, escolhe o papel. Imprimi no papel escolhido. Escolhe o envelope e Voilá, convite pronto!
 
Quinta-feira é dia de pegar os envelopes e cartões individuais e depois é dar sequencia em todo o processo de entrega dos convites. Ai céus, eu amei o convite. In Love. In Love very much! (isso existe?) E assim, como mais que um sonho, o convite ficou melhor que eu imaginei.
 
 
A parte burocrática, digamos assim, não houve. Podemos imprimir quantos mais convites precisarmos e para começar fizemos a quantia, praticamente, certa, exatamente pela possibilidade de novas impressões sem maiores problemas e na quantidade que queremos, seja ela 1, 2 ou 30 convites a mais. Os envelopes não teve jeito, foi o cento mesmo, e nesse caso, nem me importo, pois vai que tem erro de escrita? Assim fica mais tranquilo de trabalhar com eles.

 

Ah, to Feliz!

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

O Pai da Noiva

O Pai da Noiva. Algo semelhante como os filmes que já assisti e que tratam exatamente disso. O meu pai.... meu herói desde que nasci. Onde eu tento aprender a ter paciência e afinidade com cálculos. Meu pai me salvou de monstros quando eu era criança e hoje me salva de leões empresariais. De fato meu pai é o braço esquerdo e direito, os meus braços. Braços? Não! Preciso mudar, meu pai é a área racional e boa de cálculo da minha vida!
 
 
Pois bem. Assim com muitas características que meu pai me ganha sempre.
 
 
Acontece que agora ele resolveu assumir o papel de PAI DE NOIVA. Mas não é qualquer pai. É pai de noiva. Filha única. Mulher no mundo dos avessos que vivemos e isso tem incluído de longas conversas sobre a necessidade dele resolver a parte de convidados da lista do casamento.
 
 
Sentiu o drama? Não! Então espera!
 
 
Os convites foram pra gráfica, meio as escuras, pois desde domingo tenho cobrado a parte do meu pai na lista de casamento. A parte dele inclui a empresa onde trabalha e algumas dúvidas com familiares dele que tenho. Fala sério, nada muito difícil de resolver.
 
 
Mas, não. Ele não quer falar sobre o assunto CASAMENTO. Ele não quer definir a lista dele. E a conversa de ontem foi mais ou menos assim:
 
 
- Pai, hoje termina o prazo que falei para você. Preciso saber quem você vai convidar da empresa, pois precisamos fechar a quantidade de convites (detalhe ao drama, pois já tinha enviado pra gráfica!)

 E ele responde:
 - Se tiver que fazer mais convites eu pago.

- Pai a questão não é essa. É resolver, pois semana que vem começamos a entregar os convites e é preciso enviar antes uma lista pra cerimonial com o nome de todo mundo para fazer a confirmação de presença.

 E ele:
- Ah, nem precisa, vai. Tá longe (???????). Não tem problema se você enviar mais pra frente essa lista.
 
 
- Claro que tem, Pai. Essa é a forma de trabalhar do cerimonial e nós aceitamos quando fechamos com ela. E outra, a partir do momento que entregamos os convites o pessoal começa a confirmar.
 

Silêncio no ar.

Assim terminou nossa conversa. Assim a parte dele da lista ficou sem definir. Assim tudo estamos na mesma e assim hoje eu enchi o ouvido da minha mãe para que ela me ajude nisso!
 
Eu entendo. Eu imagino. Deve ser complicado ser Pai de Noiva. Alguém já pensou nisso? Eu me pego chorando na formatura dos meus primos menores. Choro lembrando das nossas histórias de vida. Quem dirá um pai. Quem dirá meu pai.

 Eu o entendo!
MAS EU PRECISO FECHAR MINHA LISTA DE CASAMENTO! POXA!

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Blá! Quero falar!


Os preparativos para o casamento começam da ilha cor de rosa da fantasia. Começam recheados de sonhos e crenças. A primeira é crer que tudo mudou depois que a aliança dourada começou a habitar a mão direita.... há a falsa ilusão de que você se sentirá diferente, que agirá diferente, que o noivo será diferente. Nada é diferente e tudo continua como sempre foi... a única diferença é que você se pega olhando para a aliança diversas vezes por dia, até cansar, até suspirar, mas depois isso também passa! Juro!
 
A segunda crença é achar que todo mundo ficará envolvido nos preparativos e que você irá viver esse momento sorrindo o tempo todo. Começa que as demais pessoas não terão o tempo e a disponibilidade que uma noiva acha para falar sobre casamento, afinal não faz parte do universo dela, por motivos óbvios. Depois você chegará em fases onde cansa ler e resolver casamento. Dormir e acordar casamento e ás vezes tudo parece um pouco sacal, de verdade. Oras são milhares de suspiros, oras você se pega pensando: céus, quando isso vai acabar mesmo? É assim, vida normal. Normal. Somos seres humanos.
 
Terceiro o príncipe não será outro. Não mesmo. Ele é o mesmo de anos atrás, felizmente ele é o mesmo, embora algumas vezes você sonhe que ele fosse mais ou menos envolvido. Que falasse mais ou menos e assim segue, como em qualquer relacionamento. O meu príncipe tem um tempo máximo de paciência com assuntos de casamento, depois dispersa, fica desatento e assim, como por pressão, é necessário parar o blá blá blá e retornar em outro momento propício.
 
E assim como uma bruxa a realidade acaba com a ilha da fantasia cor de rosa dos casamentos dos sonhos. A realidade é assim. Você não fica infinitamente feliz o tempo todo. As pessoas não te perguntam sobre casamento o tempo todo. Você não curte resolver casamento o tempo todo e é assim.
 
Confesso que muitas coisas eu queria que fosse diferente. Mas que só agora percebo que a diferença verdadeira vai além dos preparativos do casamento. A diferença precisa ser no cotidiano, pois só assim terá sentido. A diferença tem que fazer parte de um contexto, de uma vida e não, apenas, de um sonho.
 
Mas, olha, é difícil. Eu esperava outra coisa dos preparativos do casamento. Eu tinha outra visão. Eu sentia diferente.... mas, como eu disse, a realidade é essa. A rotina é a mesma. E o melhor que eu tenho a fazer é aproveitar esse momento, que no fundo é meu e só meu, para curtir, assim que solitária, os preparativos sonhados para o grande dia e começar a entender, como ser humano, que só eu consigo mudar em mim aquilo que não gosto!
 
E tenho dito!

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Risca e rabisca da listinha!

Ah, e então. A desculpa é a mesma: falta de tempo. Assim como creio que a maioria da população adulta e noiva que irá se casar! Mas, independente do tempo cronológico ter passado voando, as resoluções para o casório aconteceram. Claro que, não como eu gostaria, mas aconteceram.  E assim lá se vão mais alguns itens riscadinhos. Dúvida? Veja só!
 
- E-session
O resultado foi bem lindo, confesso que fiquei muito em dúvida quanto a escolha das fotos. Mas, confesso bem mais que ficar tirando fotos me deixou bem, mais bem, tímida. Posar, fazer tipo, fotografar, de fato, não é muito minha praia.
 
- Traje do Noivo
Palmas para o Príncipe, que felizmente resolveu seu traje. Meu lado Bridezilla, a instantes de aparecer, agradeceu profundamente!
 
- Dia do Noivo
Assim como o traje foi necessário um certo empurrãozinho. Mas, para quem não iria passar na porta de um salão de beleza no dia do casório, o noivo aceitou bem as “intervenções” propostas.
 
 ** E assim, com essas duas resoluções do Noivo, os itens específicos para ele estão TODOS resolvidos. E quem disse mesmo que ser Noivo é complicado? Complicada é a lista de resoluções que envolvem, apenas, a noiva!
 
 - Marcar o Casamento Civil
Um dos momentos mais bonitos e reais do planejamento, que poderia ter sido infinitamente mais lindo, mas fazer o que né. O importante foi o marco. Os documentos. As perguntas. Os prazos e o sonho um passinho mais próximo!
 
 - Lua de mel
Garota, eu não vou pra Califórnia, mas é muito mais do que um sonho. Ao menos para mim. Ao menos no meu sonho. E se pra mim é, então pronto!
 
 - Prendedor de guardanapos
O item com metade de resolução. A outra metade tem me faltado coragem absurda para resolver. Itens comprados, passo a passo impresso, mas a vontade? Ah tá, ela foi dar uma voltinha e logo mais espero que reapareça.
 
 Por fim, fiz uma mega lista. Dividida uma tabela em duas colunas. Em uma delas itens que serão pagos e na outra itens que não serão. O Objetivo? Nortear as decisões para que nesse momento eu não me perca. Tem de tudo, de tudo mesmo e abaixo um cronograma dos itens a serem resolvidos mês a mês.
 
Se tem dado certo? Médio. Alguns itens não foram resolvidos no prazo que eu esperava. Alguns já foram riscados, mas o importante é que estamos conseguindo resolver todinhos. Um viva pra mim? Pode ser?

sábado, 15 de setembro de 2012

Todo dia 15

Liberdade. Fusão. Independência. Dependência. Alegria. Troca. Aprendizado. Rotina. Ruptura. Início. Fim. Dormir e acordar. Dois. Três e quem sabe até quatro. Família. Bem maior. Consideração. Respeito. Amor. Amor. Amor. Paciência. Tranquilidade. Calmaria. Tormenta. Desafio. Desafie-se. Motivação. Crescimento. Divisão. Multiplicação. Soma. Sexta-feira a noite. A sós. Sonho. Desejo. Abraço. Afago. Beijo. Muito beijo. Estabilidade. Instabilidade. Decisão. Dúvida. Certeza. Dançar juntinho. Vinho. Pizza. Conta conjunta. Nova história. Comemoração. Suspiros. Amizade. Confidência. Objetivos em comum. Planos a dois. Contagem regressiva. Amadurecimento. Individualidade. Nascimento. Renascimento. Recomeço. Finitude. Infinito. Realidade. Menina. Mulher. Principe. Princesa. Família. Família. Bem maior.
 
 
Que seja pra sempre e sempre assim....
 
Faltam 03 meses!!!!
 

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Todo dia 15

Imagem do Google


É dia de grandes suspiros. Muita emoção. Muitos sonhos. Muita realidade. Muita planilha. Muitos cálculos. Muita e muita e mais muita expectativa, grande amor e extrema ansiedade!

Faltam 04 meses!

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Mude, de novo!

Mude

“Mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade.
Mude de caminho, ande por outras ruas, observando os lugares por onde você passa.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Descubra novos horizontes.

Não faça do hábito um estilo de vida.

Ame a novidade.
Tente o novo todo dia.
O novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor.
Busque novos amigos, tente novos amores. Faça novas relações.
Experimente a gostosura da surpresa.
Troque esse monte de medo por um pouco de vida.
Ame muito, cada vez mais, e de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas, de atitude.

Mude.
Dê uma chance ao inesperado.
Abrace a gostosura da Surpresa.

Sonhe só o sonho certo e realize-o todo dia.

Lembre-se de que a Vida é uma só, e decida-se por arrumar um outro emprego,
uma nova ocupação, um trabalho mais prazeroso, mais digno, mais humano.
Abra seu coração de dentro para fora.

Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.

Exagere na criatividade.
E aproveite para fazer uma viagem longa, se possível sem destino.
Experimente coisas diferentes, troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.
Você conhecerá coisas melhores e coisas piores, mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança, o movimento, a energia, o entusiasmo.

Só o que está morto não muda!”

Edson Marques
(Não é de Pedro Bial ou de Clarice Lispector)

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Cadê que eu consigo?

Imagem do Google

 Cadê que eu consigo resolver o presente dos padrinhos.
C.A.D.Ê? Heim?

Mil ideias já passaram pela minha cabeça. Mil cotações pelo meu email. Mil indecisões continuam presentes.


quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Adocica, meu amor! Adocica.

Da minha listinha de amores intensos, certamente doces, incluindo chocolate, ocupam as primeiras opções. Visto tamanha paixão, escolher os doces do casamento não foi tão simples. Degustamos alguns doces de uns 03 fornecedores, senão me engano. Confesso que mesmo amando doce, comer tantos em poucos dias.

Nossa degustação não foi pautada em nenhuma dica encontrada na internet, mas sim na nossa, feliz, experiência nesse quesito. Assim seguimos algumas regrinhas para conseguir degustar a todos os docinhos.

Dica 01: Não coma o docinho tanto, mesmo que esteja muito bom, pois senão enjoa rápido e não dá para degustar todos.

Dica 02: Tenha um copo de água sempre a mão. Ás vezes, senão todo doce degustado, será preciso limpar o paladar, pois senão confunde os sabores e fica difícil escolher o que mais agradou!

Dica 03: Antes de começar a degustar, tire fotos da caixinha completa e depois dos docinhos separados. Isso ajudará na hora de lembrar e ligar o nome do doce a imagem. Diz o ditado que comemos, primeiramente, pelos olhos, então a apresentação do docinho conta tanto quando o sabor e consistência.

Foto tirada por nós
Foto tirada por nós












Dica 04: Mantenha uma listinha próxima e nela pontue as observações sobre os docinhos, isso ajudará na hora de escolher definitivamente os sabores.

Na hora da escolha dos sabores, em um primeiro momento, usamos alguns critérios de exclusão para ficarmos com o que realmente gostamos.
 
1° sabor
2° apresentação
3° cheiro
4° ingredientes envolvidos
5° facilidade na hora de degustar

Depois de definido, ou excluído, alguns docinhos, foi preciso definir a quantidade por pessoa. Como a lista não está fechada, ainda, trabalhamos com números aproximados. Li em alguns locais na net que o ideal era de 5 a 6 doces/pessoa, o que sinceramente achei muito doce, pois ainda terá a sobremesa. Nossa base de cálculo, então foi de 03/pessoa, o que, acreditamos, deu uma quantidade boa de doces para atender os diversos paladares.

Fechar, de vez, os sabores foi uma tarefa só minha, confesso, mas com o principal detalhe de um pedido do noivo: “Quero algo com brigadeiro”. Para refinar a escolha, ao fim, o escolhido foi um brigadeiro estilizado, que além de ter uma apresentação impecável, é delicioso do começo do fim! Além de mais dois sabores. Assim, todos os convidados experimentam todos os sabores.

Fácil não foi. Só que mais difícil do que escolha está a espera para comer todos esses docinhos. Confesso que vendo as fotos, eu fiquei é com mais vontade ainda. Falta muito pro casório?

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

O Príncipe e sua Majestade

O sonho de menina sempre tem um vestido de noiva de princesa e um príncipe, muito bem trajado e lindo. Meu mundo cor de rosa do casamento já tem o vestido de noiva e o príncipe. Mas, confesso, que deixar o príncipe muito bem trajado foi tarefa difícil!

A história começa lá nos primórdios, quando o príncipe pouco se interessava por pensar em seu traje. “Para que? Está tão longe. Meses antes eu vou atrás disso!”, dizia o, quase, Sherek. A evolução chegou e então ele resolveu que casaria de tênis e depois a desprezada da vez foi a gravata. Sim, o meu príncipe queria tênis, sem gravata. Tudo bem loooonge do cavalo branco!

A única tentativa de tentar ajudá-lo a mudar de opinião era buscar informações que o animassem a mudar de ideia ou então chorar um monte. Ok, confesso, quase apelei para a segunda opção, mas não foi preciso!

De maneira geral as páginas da internet têm informações muito próximas e ás vezes até iguais sobre trajes de noivos.  Ver vestido de noiva era bem mais interessante e com muitas opções, mas enfim, de dicas que cabem para qualquer casamento e horário estão as relativas a cor de meia, cinto, entre outras.
 
- Cor da meia deve combinar com a cor do sapato.
- Cinto combinada, também com a cor do sapato.
- Meia deve cobrir toda a perna, que não pode aparecer quando o noivo sentar.
- Sapatos e cintos pretos combinam com roupas azul-marinho e cinza.
- Sapatos e cintos marrons combinam com roupas bege e areia.
- Casamento diurno o noivo pode usar roupas com cores mais claras, como bege e cinza.
- Casamento vespertino a cor pode ser azul marinho ou cinza escuro.
- Casamento noturno grafite ou preto.
- Trajes escuros são bem vindos a qualquer hora, pois são clássicos.

Também encontrei um artigo muito interessante da Glória Kalil que traz pontuações importantes ao falar do que, de fato, NÃO se pode.  Selecionei os mais importantes, mas, vamos combinar, que bom senso deve reger qualquer escolha. Não é mesmo?

“ [...]Outra sugestão é não combinar os padrões do lenço de lapela com a gravata. "É justamente na escolha de detalhes como esses que se pode colocar um pouco de personalidade na roupa”, diz Gloria. Além disso, não compre lenços nem gravatas com nós e dobraduras prontas.[...]”

“[...]Nos pés, use sapatos sociais pretos. Esqueça os marrons, tênis, modelos esportivos e botas. Também deixe de lado os fraques e os smokings (usados pelos americanos e recomendados apenas em festas black-tie). Os ternos em tons pastel, como o usado pelo músico Jamie Hince no casamento com a modelo Kate Moss, também não são recomendados. E nada de usar branco, pensando em combinar a roupa com o vestido da noiva. Lembre dos comentários sobre a escolha do jogador de futebol Alexandre Pato, quando se casou com a atriz Stephany Brito!”

Assim como os vestidos de noiva muitos dizem que a premissa básica é o conforto e adequação do traje ao perfil do noivo. Claro, que, considerando o estilo do casamento, mas de certa forma o geral é isso!

Com relação aos trajes, que são em poucos tipos, e não achei nada diferentes desses 05 tipos abaixo:


Um smoking para deixá-lo elegantíssimo
  
Smoking: Para um casamento mais tradicional e realizado durante a noite. As lapelas podem ter detalhes em cetim, camisa especial branca com nervuras no peito, cinta de cetim na cintura e gravata borboleta dando um fino toque.

 


Victorio & Lucchino

 Fraque: Característico pelo paletó, que abotoa na cintura e tem a parte de trás mais comprida, lembrando uma cauda, que vai até quase os joelhos. Acompanha camisa branca com colarinho curto, colete e gravata amarrada em forma de lenço. Um traje formal ótimo para casamentos noturnos.





Detalhes na lapela em cetim
Casaca: Este é um dos trajes mais chiques que o noivo pode usar. O paletó tem lapelas menores que as de um terno, com detalhes em cetim ou seda. Acompanha camisa branca com colarinho curto e gravata em forma de lenço. O uso do colete é opcional. Por sua formalidade, deve ser utilizado em cores escuras apenas em casamentos realizados durante à noite.




As tunicas são mais compridas em cores claras e escuras
Túnica: É um paletó ligeiramente acinturado, um pouco maior que um terno e com um corte da base reto. As lapelas podem ter detalhes em cetim ou em seda. O noivo pode usar um colete da mesma cor da túnica. Pode ser usado com qualquer tipo de gravata.






Ternos Victorio & Lucchino com a gravata fina

Terno: Conjunto de paletó e calça social tradicionais. Podem ser usados em cerimônias menos formais. Se quiser dar um ar mais despojado, dispense a gravata. Prefira cores claras para os casamentos durante o dia e escuras para as cerimônias noturnas.








Ainda há muito debate sobre o uso de Meio Fraque por noivos.  Muitos especialistas dizem que fica elegante para o noivo e muitos dizem que para os padrinhos é melhor. Eu, particularmente, gosto do traje e acho uma opção bacana para o noivo se diferenciar dos padrinhos!



  
Assim sendo é possível perceber que a escolha está intimamente ligada ao estilo do noivo e observando as formalidades do casamento. Também é importante pensar no conforto e bem-estar do príncipe. Porque vamos combinar, príncipe desconfortável perde a majestade!
 
E foi assim que o noivo escolheu o traje dele e foi assim que eu não estou muito certa de ideia, pois o príncipe não me pareceu muito a vontade com a roupa escolhida e como eu disse: PRINCIPE DESCONFORTÁVEL PERDE A MAJESTADE! E nesse dia majestoso deve estar ele, claro que sem usar tênis e com uma bela gravata!



Texto tirado das fontes:

 Artigo da Glória Kalil

 Texto e imagens dos trajes

 Imagem do meio fraque

 Site interessante para ficar horas e horas pensando nos trajes do noivo


terça-feira, 31 de julho de 2012

De repente, Califórnia!

Garota eu vou prá Califórnia
Viver a vida sobre as ondas
Vou ser artista de cinema
O meu destino é ser star...  

[...] Meu coração canta feliz...

[...] É muito mais do que um sonho...
De repente, Califórnia
Lulu Santos



Eu não vou para a Califórnia, mas meu coração canta feliz e certamente é mais do que um sonho!  

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Sonho e saldo!

Assim... o tempo! Que, novamente, me falta. A motivação, que novamente, me deixa! Sabe aquela sensação que o tamanho do sonho não corresponderá ao tamanho do saldo disponível? Encontro-me assim hoje.

Meeeeedo!

Ah, a parte boa? Mais dois itens do check list riscado. Mereço um viva?
Volto, como de costume e promessa, em breve!

domingo, 15 de julho de 2012

Todo dia 15

... eu faço o trajeto mundo cor de rosa do casamento para mundo real do casamento e isso inclui cálculos e muitos cálculos. E assim, todo dia 15, eu sonho e suspiro mais, tanto pela proximidade do grande dia, quanto com a quantidade de pendências a resolver!

Faltam...

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Pé na Valsa!

Música é o som da vida, da minha vida ao menos. A música permeia os meus momentos, minhas escolhas e sonhos e embora tudo seja tão musical, não temos uma música de casal. Simples e fácil assim!

Cada época foi um tom. Mas nada que marcasse a finco. Nada que nos lembrássemos das canções para que fosse parte do repertório. Eis aqui uma grande dificuldade: como um casal, sem música especial, escolherá a primeira dança?

#Pausa
Escolherá ou escolherei?
Despausa#

 Confesso que a tempos vinha vendo vídeos no Youtube, procurando algo que me deixasse empolgada. Tocada. Envolvida. Outro ponto, acredito que tudo tenha que envolver, de nada adianta escolher uma música sem que ela te envolva e te faça parar naquele momento. Mecânico e escolhas artificiais não são minha praia e é difícil um bocado buscar envolvimento, ás vezes.

A primeira dança pode ser de diversos estilos. Existem casais que optam por músicas mais românticas, outros continuam com o tradicional e a maioria, atualmente, tem feito uma dança divertida, diferente e moderna. Assim sendo temos três estilos, de maneira geral, romantismo, triadionalismo e modernidade.

As músicas românticas trazem um envolvimento intrinseco. A própria melodia envolve por sí só. A própria música já cria aquele clima de romance. Todas as músicas românticas remetem aquela imagem de casal dançando juntinho e o tempo parado do lado de fora. É impossível não suspirar! Mas, nos vídeos que tenho encontrado, poucos são os casais que optam por esse estilo, ao menos nos vídeos disponíveis.

* Shanie Twain e Lionel Richie: Endless Love


 * Shania Twain: From this moment


* Elton John: Your song



Confesso que também já pensei em valsa. Sim, a tradicional Valsa do John Strauss. E confesso dois que ainda não tirei a ideia totalmente da minha cabeça.

Já vi esse vídeo inúmeras vezes e todas eu fico sonhando alto. Lindo e clássico. Valsa dos contos de princesa, rodopios pelo salão, nada mais romântico! Dançaria facinho um valsa de princesa!



O que mais me encantou nesse vídeo foi a postura do noivo, de verdadeiro príncipe e lord. Toda dança tem que ter postura condizente e essa foi na medida. Foi lindo. Ideal!



Mas, também, tem o modelo moderno. Danças modernas. Diferentes e tenho dúvidas sobre meu estilo ser compatível com essa modernidade. Tenho dúvidas, também, quanto a minha e do noivo, claro, desenvoltura durante a dança. Agora, que esses noivos que optam por uma dança diferente divertem e muito os convidados!

Adoro a pegada desse vídeo. Principalmente na parta mais animada dele, por volta do 01:00. Mas, a dúvida prática é saber da desenvoltura dos meus padrinhos. Também não sei se o noivo teria traquejo para tanto e a noiva facilidade para dançar isso!


 
Outro vídeo seguindo a mesma linha, com os padrinhos!

A questão prática continua e confesso que essa  música de baladinha me faz ter vontade de dançar e muito!

Meu preferido, pela música, pela dança e pela disposição do noivo. Amei tudo, queria um assim também!



E posso confessar três? Ouvi uma das músicas que baixei dias desses. Meu coração se encheu de emoção. Sonhei com nós dois rodopiando pelo salão e posso falar? Acho que minha música de dança dos noivos já me achou!