domingo, 17 de abril de 2011

REATECH

Ser Terapeuta Ocupacional  é estar ligado nas tecnologias de reabilitação e de acessibilidade. Pensando nisso é que o domingo foi dia de trabalhar atrás de novas possibilidades de atendimento na REATECH- Feira internacional de tecnologias em reabilitação, inclusão e acessibilidade (http://www.reatech.tmp.br/).  

A REATECH está na sua 10ª edição e a última que fui foi em 2006, portanto, a 5ª edição e desde então não consegui conciliar horários para ir visitá-la. Leia-se, então, eu estava super ansiosa e super esperançosa de encontrar super novas tecnologias. Trabalhar com reabilitação é fazer com que você sempre busque o melhor, a inovação.

A entrada do evento, muitas montadoras mostrando carros adaptados, inclusive é possível fazer test drive (diversas montadoras estavam presentes: Hyundai, Citroen, Fiat, Pegeout, Toyota...), alguns stands de instituições que trabalham com a temática da deficiência e um salão dedicado inteiramente ao esporte adaptado, inclusive tinha presença de atletas paraolímpicos, com o comitê presente com um stand enoooorme. Enfim, a feira é enorme!

Infelizmente, a expectativa de ver novas tecnologias orientadas para a reabilitação ficaram frustradas. O que a feira trouxe, é o que já usamos e já sabemos. A parte interessante ficou por conta do novo material que está sendo utilizado para confecção de cadeiras de rodas e materiais de acessibilidade: acrílico e o melhor: colorido! As cadeiras são mais: leves, fáceis de fazer assepsia, bonitas, charmosas e com a possibilidade de combinar a cadeira de rodas com os demais equipamentos para reabilitação, como por exemplo: prancha reclinável.

Esse novo material é interessante, além de ser mais, pode facilitar a aceitação das crianças quando é necessário o uso da cadeira de rodas. É um material que sai daquela convencional cadeira de rodas preta, com assento de lona, rodas grandes, enfim, feia e inadequada para crianças. #ficaadica.

Valeu o “passeio”, valeu as companhias, valeu ter ido. Mas eu esperava bem, bem mais da feira. Vou repensar se vale a pena o retorno no próximo ano!

Nenhum comentário: