segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Os Natais da minha vida!


Imagem do Google
Os Natais, quando eu era criança, sempre foram muito animados. Tinha Papai Noel, espera na calçada, pedacinhos de barba pela casa, cartinha e presentes. Era uma ansiedade sem fim esperar amanhecer o dia 25 para poder brincar o dia todo com o novo presente.
Lembro-me de alguns Natais, quando ganhei minhas bonecas, meu patins. Lembro-me da alegria da surpresa, do presente embrulhado. Meu coração ainda suspira com essas lembranças!
Mas, fui crescendo. O encanto, como deve de ser, passou! E o Natal deixou de ser Papai Noel, presentes surpresas. Não sei em que momento da minha história  que o Natal começou a ser triste. Um ar melancolia envolvia e eu só conseguia pensar no dia 25, onde sim, era feliz. Onde tinha o Roberto Carlos na televisão!
A melancolia durou anos. Perdurou mesmo. E só perdeu esse ar quando comecei a passar com o noivo. Passar os Natais com ele foi me livrar da melancolia. Foi ter Natais felizes. Regado a muita champanhe, risadas no carro na volta e ficar juntinho no dia 25.
O fato é que esse ano o Natal e até o Ano Novo estão melancólicos. O quadro de saúde da minha avó piorou, não tem mais noite de Natal com ela. Não tem mais presépio iluminado e nem árvore grande de Natal. Não tem mais presente de Vó e nem Vó tão presente. O Natal continua sendo Natal, o que muda é a forma com que vivenciaremos esse dia.
Enfim... que o Natal desse ano continue ganhando a fama de feliz. Que eu possa viver mais Natais felizes e que no dia 25 eu tenha a oportunidade de poder passar mais um Natal com a minha avó e que Deus me conceda essa chance por anos a fio.

Nenhum comentário: